Teste de Covid-19 com resultados rápidos em apenas 15 minutos

Desde o aparecimento do primeiro caso de COVID- 19 no mundo, em novembro de 2019, o mundo tem passado por diversas mudanças, principalmente no que se refere à saúde, um cotidiano que antes não fazia parte do dia a dia do Brasileiro de forma tão assídua. Essas mudanças trouxeram impacto em diversas áreas, como: 

  • Alterações na rotina
  • Uso constante de máscaras e álcool gel
  • Surgimento de equipamentos tecnológicos
  • Aplicação do distanciamento social
  • Testes e vacinas

Ainda em contexto pandêmico, foi recentemente registrada na África do Sul, o surgimento de uma nova variante do vírus SARS-CoV-2 que causa a Covid-19, Ômicron. Desde então, a procura por testes aumentou exponencialmente, levando a uma escassez de diagnósticos em vários lugares do país.

Em exemplo, temos o Estado de São Paulo, onde a rede de saúde da capital paulista definiu no sábado, dia 15, que só casos prioritários - como gestantes, pacientes com comorbidade e moradores de rua serão testados. Pois, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os testes de Covid só devem durar mais 15 dias no Estado.

Mas afinal, como funciona a coleta? 

O teste que possui maior exatidão, sendo considerado padrão, é o RT- PCR, realizado a partir de amostras coletadas no trato respiratório inferior ou superior. 

A coleta das secreções respiratórias geralmente é feita por meio do swab (um cotonete longo e estéril), que é aplicado na região nasal e faríngea, na região da garganta, logo atrás do nariz e da boca. Ela também pode ser feita com a lavagem Broncoalveolar, que é realizada lá dentro do pulmão em casos específicos.

Se o resultado der reagente, significa que a pessoa está com Covid-19. Vale ressaltar que este tipo de teste não informa se a pessoa já foi contaminada pelo SARS-CoV-2 em algum momento.

Outros tipos de testes

Além do teste RT-PCR, existem outros tipos que são utilizados, confira:

  • POCT-PCR - O exame também é feito pela coleta de secreção do nariz e garganta pelo swab e igualmente é capaz de detectar o material genético do vírus – é realizado em laboratórios hospitalares e tem a vantagem de os resultados saírem em minutos, o que agiliza as condutas clínicas de pacientes dentro dos hospitais.  

  • Sanger, sequenciamento genético - Teste exclusivo dos laboratórios da rede Dasa, o teste usa metodologia de sequenciamento e não precisa de reagentes para extrair o RNA do vírus,  o que o coloca em vantagem para a ampliação da testagem no país. 

  • CRISPR -  Técnica de edição gênica que demanda menos tempo para flagrar o RNA do vírus -  cerca de uma hora. O material para análise é coletado igualmente no teste RT-PCR.

  • Além dos testes para identificação do vírus Sars-Cov- 2, há também os testes imunológicos, onde não há detecção do vírus, mas sim a presença de anticorpos, isto é, a resposta do nosso organismo frente à infecção. Ou seja, identifica quem já teve contato com o Sars-Cov-2 ou quem já teve a doença. 

    Após alguns dias do aparecimento da doença, a quantidade de vírus vai diminuindo e começam a surgir os anticorpos – por essa razão, nesse exame a amostra de sangue deve ser coletada após sete ou dez dias dos sintomas. Dentro desse conceito, existem os dois tipos:

    1. Sorologia - É realizada em sangue venoso, coletado por meio de uma punção do sangue da veia do paciente, o sangue é coletado e armazenado em tubos para ser analisado em laboratório.  Os sorológicos apresentam menor sensibilidade para o diagnóstico da doença quando comparados ao RT-PCR, por isso não é recomendado para este fim. Se forem feitos logo no início dos sintomas, há um risco maior de dar um resultado falso negativo, uma vez que a produção de anticorpos pode ainda não ser suficiente.
    1. Testes Rápidos - O teste de Imunocromatografia de fluxo lateral, corresponde, recebe essa denominação porque o resultado corresponde a uma alteração de cor quando o sangue colhido entra em contato com o reagente.  A amostra é obtida por meio de uma pequena incisão na ponta do dedo e colocada num kit, com indicação visual do resultado.  

    Um novo produto - EGENS

    O teste rápido de Antígeno é adequado para o tipo Point of Care (POCT-PCR), e é feito em amostras de swab de nasofaringe, situada logo atrás do nariz e acima do palato mole. Existem algumas características que fazem do teste rápido EGENS eficaz e eficiente, são elas:

    • Resultado em apenas 15 minutos
    • Especificidade de 99,8%
    • Precisão de 97,8%
    • Sensibilidade de 90,0%
    • Validade de seis meses

    Procedimento do Teste de Covid- 19 - EGENS

    Passo 1 - Após inserir o swab (cotonete) na narina do paciente até a nasofaringe posterior, gire 2 a 3 vezes e remova cuidadosamente

    Passo 2 - Adicione o diluente no tubo de extração, insira o swab no tubo de extração e gire 5 vezes

    Passo 3 - Aperte o swab na parede do tubo para que o líquido seja expelido, retire a amostra e depois aperte a tampa do tubo

    Passo 4 - Aplique duas gotas da amostra no poço da amostra de teste rápido

    Passo Final - Após 15 minutos leia o resultado do teste. O resultado é demonstrado através de uma linha vermelha logo abaixo da linha controle (c), indicando se o paciente é reagente ou não reagente. 

    Nestes quase dois anos de pandemia, o mundo ainda tenta se ajustar à vida na presença do novo Coronavírus, e pensando na segurança dos pacientes, o Grupo Stra mantém ativa sua missão de trazer os mais diversos e tecnológicos produtos para o Brasil, a fim de tornar o futuro do Brasil mais seguro e cheio de saúde.

    Olá!

    Gostamos de manter você bem informado, por isto cadastre aqui seu email para continuar a acessar nosso blog.


    Ao assinar, você concorda com a nossa política de privacidade.